Arquivos
 10/08/2014 a 16/08/2014
 06/04/2014 a 12/04/2014
 27/10/2013 a 02/11/2013
 16/06/2013 a 22/06/2013
 29/07/2012 a 04/08/2012
 01/05/2011 a 07/05/2011
 12/12/2010 a 18/12/2010
 14/11/2010 a 20/11/2010
 10/10/2010 a 16/10/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 10/01/2010 a 16/01/2010
 27/12/2009 a 02/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 22/11/2009 a 28/11/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 01/11/2009 a 07/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 21/06/2009 a 27/06/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 29/07/2007 a 04/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007

Votação
 Dê uma nota para meu blog



Blog de montgomeryvasconcelos
 


BRASIL, QUINTA ECONOMIA

 Calma Brasil, o hexacampeonato é seu plano b. Ademais Brasil, você sedia a Copa/2014 e as Olimpíadas/2016; é promovido de fanatismo esportivo [o ópio do povo] a empreendedorismo desportivo [socialismo sustentável] querer mais do que isso é egoísmo, ganância, falta de humanismo com outros povos. Que os desígnios divinos do esporte sejam justos com os injustiçados e permita à equipe certa ser Campeã da Copa/2010 por mérito, perseverança e virtude esportiva na África do Sul.

Que a FIFA jamais inclua em seus acordos desportivos a imparcialidade de seus Juízes, por sinal, muito questionáveis nesta Copa/2010, sob pena do maior espetáculo da Terra, o futebol, perder de vez a sua credibilidade com os povos do mundo, o que seria indubitavelmente um erro imperdoável. Logo agora que a FIFA traz a sua maior contribuição de todos os tempos pro mundo deste certame desportivo: a Jabulani!     

Até porque a bruxa tá à solta entre os Juízes da Copa, principalmente nos que apitaram os jogos Alemanha x Inglaterra e Argentina x México. Por que ninguém se surpreendeu nas quartas de finais Brasil x Holanda com o Juiz trapalhão repetir a dose tão nefasta ao global certame desportivo? Há que se desconfiar de tanta trapalhada tão visíveis a olho nu, e tão distorcidas por meio de artifícios os mais avançados nas tecnologias midiáticas em os seus mais diversificados sistemas de comunicação e informação. FIFA, FIFA, o mundo tá de olho e jamais engolirá essas trapalhadas.

Afinal, o que tá havendo com essa classe de juízes? Será que aderiram de vez à Máfia, ao crime organizado, às misteriosas negociatas do mercado imobiliário paulistano, nas quais juízes promovem à solta Audiência kafkiana à revelia da Lei 8009/90 e dos patronos do réu kafkianos, realizada em data retro a 25-4-2005 pelo Juíz de Direito ALEXANDRE AUGUSTO P.M. MARCONDES da 12ª Vara Cível do Foro Central/SP, sem que o advogado titular Dr. JAMIL CORVELLO/OAB-SP 42.607 recebesse intimação nem a sua publicação [Cf. Vol. I fls. 69/71 Proc. nº 583.00.2004.128554-4] Destarte, esta Audiência kafkiana é a cena inaugural da nulidade processual devorada na sede condenatória da Juíza LAURA DE MATTOS ALMEIDA, também à revelia da Lei 8009/90.

Eita! A 12ª Vara Cível do Foro Central/SP também é uma indústria sem chaminé na produção selvagem e gratuita de réus kafkianos à solta e criados de forma unilateral, ferindo assim os plenos direitos de defesa do cidadão, levando à praça de leilão seu único bem de moradia sem jamais ter conciliado consigo nem lhe permitido audiência ao advogado patrono da causa, membro de sua própria Corte? Mas será o Benedito? E tudo isto ocorrendo em pleno estado democrático de direito. Ah! Então é verdade o que me disse à boca de Matilde o Engenheiro da vistoria, determinado pelos juízes da 12ª Vara Cível do Foro Central/SP pra avaliar o meu único bem de moradia pro supracitado Leilão já consumado no rito sumário? Veja-se pois seu discurso nessas possíveis palavras:

“O Senhor faça um empréstimo, financiamento no Banco e quite duma vez por toda essa sua dívida com o condomínio, pois essa turma [juízes, síndica, condomínio, imobiliária, advogados] quando assim pratica é porque escolheram o Sr. pra ser a bola da vez, e vão tomar seu apartamento. Ou então peça pro seu advogado engraxar as mãos deles. Mas por favor não conte a ninguém que eu lhe disse isso porque se eu for chamado pra testemunhar eu nego tudo. É que tô aqui vendo que o Sr. é um professor sacrificado, assalariado, inadimplente no condomínio, mas não gosto de ver tanta injustiça assim com uma pessoa que lhe foi negado tudo até uma simples audiência de conciliação.”

Assim o fiz, consegui o financiamento a duras penas, depositei o valor até a mais em juízo, mas de nada adiantou porque os juízes pregaram-me uma cama de gato, aceitando inicialmente e despachando junto com meus advogados, mas indeferindo meu embargo à arrematação em seguida, levando-me às dívidas outras ignoradas com o Banco financiador agora. Daí que um único problema passou a ser triádico, proliferando no seio dessa corrupção imobiliária na 12ª Vara Cível do Foro Central/SP e vice versa. E nem me peçam pra provar mais nada sobre esse caso porque contra tais fatos não há mais argumentos. A não ser esta última citação da Águia de Haia:

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” [Rui Barbosa, 1849-1923]

Ou ainda como se manifestam os repentistas de cordel em sua literatura popular por meio de seus versos nas pelejas entre os poetas Zé Pretinho e Cego Aderaldo. Todavia, convém antes aprender a lição de Zé Limeira, o poeta do absurdo, na literatura popular destes versos, a saber:

Você pensa que sabe tudo,

Mas vagalume sabe mais!

Vagalume acende a bunda,

Coisa que você não faz!

Montgomery Vasconcelos

[Presidente da FUCIRLA/SP]

 



Escrito por montgomeryvasconcelos@bol.com. às 18h21
[] [envie esta mensagem
]





A poética necessita de risco, fazer o que tem de ser feito, daí que o presidente da Fucirla/SP, doutor em Comunicação e Semiótica/PUC-SP, refaz este soneto pra Fanny Ardant, da poética do cinema

 

Le risque des besoins poétique, faire ce qui doit être fait, alors que le président de Fucirla/SP, soignez dans Communication et Sémiotique/PUC-SP, refait ce sonnet pour Fanny Ardant, artiste du poétique du cinéma en France!

SONNET À FANNY ARDANT

Si l'argent du clair de lune de leurs yeux avait pénétré

L'arbre marron romain pour les DIL+ rétines

Il verrait à mon pays les touchers de l'espoir verts

Brasília à l'image de NASA dans les bobines.

Si la lune dans le carnaval de leurs amours des yeux

La fleur d'arbre marron plus félin du je méchant

Il verrait mon lion du coeur de l'Ancolie ceux

Embrasser son beau visage quand je l'ai joué.

Par conséquent je tombe bientôt dans le complice du carnaval

De ma propre telle trahison affectueuse,

Parce que je pense dénoncer un jour son coup d'oeil,

Rapide comme le triple de la sorcellerie du rayon

Fanny Ardant porte l'aspiration DIL+ Rosa

Et Oscar Niemeyer fait Brasília pour Ruy aimer.

São Paulo, le 3 juillet 2010.

Montgômery Vasconcelos

 

A poética necessita de risco, fazer o que tem de ser feito, daí que o presidente da Fucirla/SP, doutor em Comunicação e Semiótica/PUC-SP, refaz este soneto pra Fanny Ardant, artista da poética do cinema na França!

 

SONETO À FANNY ARDANT

Se o luar prata de seus olhos penetrasse

O castanho romano pra DIL+ retinas

Veria em meu país o verde esperança dá-se

Brasília à foto da NASA em serpentinas.

Se a lua em carnaval de seus olhos amasse

O castanho flor mais felino do eu traquinas

Veria meu coração leão das colombinas

Beijar seu rosto lindo quando eu o tocasse.

Por isso caio logo em carnaval cúmplice

De minha própria traição tão amorosa,

Pois penso denunciar um dia o seu olhar,

Rápido como o raio feitiço tríplice

Fanny Ardant porta saudade DIL+ Rosa

E Oscar Niemeyer faz Brasília pra Ruy amar.

São Paulo, 3 de julho de 2010.

Montgomery Vasconcelos

[Presidente da FUCIRLA/SP]



Escrito por montgomeryvasconcelos@bol.com. às 18h13
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]