Arquivos
 10/08/2014 a 16/08/2014
 06/04/2014 a 12/04/2014
 27/10/2013 a 02/11/2013
 16/06/2013 a 22/06/2013
 29/07/2012 a 04/08/2012
 01/05/2011 a 07/05/2011
 12/12/2010 a 18/12/2010
 14/11/2010 a 20/11/2010
 10/10/2010 a 16/10/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 10/01/2010 a 16/01/2010
 27/12/2009 a 02/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 22/11/2009 a 28/11/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 01/11/2009 a 07/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 21/06/2009 a 27/06/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 29/07/2007 a 04/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007

Votação
 Dê uma nota para meu blog



Blog de montgomeryvasconcelos
 


O Presidente da FUCIRLA-SP denuncia nova epidemia em São Paulo, Sampa, Paulicéia Desvairada, completamente podre, pelo mal que os bons fazem às políticas públicas imprescindíveis do Brasil.

São Paulo, o evangelho da podridão I

A cidade de São Paulo tá um lixo só em todos os sentidos, toda emporcalhada, pois ninguém consegue mais andar na região central sem que não pise em merda e excrementos congêneres. Um prato cheio pra epidemia nessa metrópole de 20 milhões de habitantes, e não há hábito de higiene que a evite diante de tamanha podridão nesse Inferno de Dante, podendo ser chamada já de, ao invés de Sampa, o evangelho da podridão!

Nenhum veículo de comunicação da capital noticia uma linha sequer sobre o abandono em que está metida São Paulo, digna de intervenção imediata da saúde pública. Posto ainda que a Sampa do asseio de outrora também tá tomada por cracolândias ambulantes e descentralizadas, condenadas à morte nessa desassistência de saúde pública, que lhe trata de forma equivocada e imperdoável como assunto de polícia. Quanta incompetência!

As populações de moradores de rua aumentaram desastrosamente sem quaisquer estruturas, pois fazem suas necessidades fisiológicas na rua e a céu aberto. Não é questão moral nem de polícia tampouco ética é de saúde pública mesmo.

A violência agora é lugar comum a qualquer hora, espaço e contexto. As calçadas viraram latrinas podres ou na melhor hipótese lixeiras e depósitos de merdas e urinas. Essas aberrações dum verdadeiro evangelho da podridão proliferam-se por causa da inoperância de autoridades municipais e do Estado, que as ignoram como o maior caso de saúde pública de todos os tempos. E quando tomam quaisquer medidas as fazem como se fossem caso de polícia: “têje preso!”, “sabe cum quem tá falanu?” “caza caiu, é a puliça vagabundo”,  o que na verdade trata-se de saúde pública, com desastre fatal irreversível duma epidemia inevitável e imediata. Cadê o Judiciário? Cadê o Legislativo? Cadê o Executivo? Cadê o Ministério Público? Cadê a Defesa Pública? Cadê a Secretaria da Saúde Pública? Cadê o povo? Cadê o paulistano? Cadê Ninguém?

Cadê o Conselho Nacional de Justiça/CNJ? Ei-los! Afinal, o que tá havendo com essa classe de juízes? Será também que se filiaram à Máfia, ao crime organizado, às negociatas misteriosas do mercado imobiliário paulistano, nas quais juízes promovem à solta Audiência kafkiana à revelia da Lei 8009/90 e dos patronos do réu kafkianos, realizada em data retro a 25-4-2005 pelo Juíz de Direito ALEXANDRE AUGUSTO P.M. MARCONDES da 12ª Vara Cível do Foro Central/SP, sem que o advogado titular Dr. JAMIL CORVELLO/OAB-SP 42.607 recebesse intimação nem a sua publicação [Cf. Vol. I fls. 69/71 Proc. nº 583.00.2004.128554-4] Destarte, esta Audiência kafkiana é a cena inaugural da nulidade processual devorada na sede condenatória da Juíza LAURA DE MATTOS ALMEIDA, também à revelia da Lei 8009/90.

Cadê o Supremo Tribunal Federal/STF? Eita! A 12ª Vara Cível do Foro Central/SP também é uma indústria sem chaminé na produção corrupta de réus kafkianos à solta e criados de forma unilateral, ferindo os constitucionais direitos de defesa do cidadão, levando à praça de leilão seu único bem de moradia sem jamais ter conciliado consigo nem lhe permitido audiência ao advogado patrono da causa, membro de sua própria Corte? Mas será o Benedito? E tudo isto ocorrendo em pleno estado democrático de direito. Ah! Então é verdade o que me disse à boca de Matilde o Engenheiro da vistoria, determinado pelos juízes da 12ª Vara Cível do Foro Central/SP pra avaliar o meu único bem de moradia pro supracitado Leilão já consumado no rito sumário? Veja-se pois seu discurso nessas possíveis palavras:

“O Senhor faça um empréstimo, financiamento no Banco e quite duma vez por toda essa sua dívida com o condomínio, pois essa turma [juízes, síndica, condomínio, imobiliária, advogados] quando assim pratica é porque escolheram o Sr. pra ser a bola da vez, e vão tomar seu apartamento. Ou então peça pro seu advogado engraxar as mãos deles. Mas por favor não conte a ninguém que eu lhe disse isso porque se eu for chamado pra testemunhar eu nego tudo. É que tô aqui vendo que o Sr. é um professor sacrificado, assalariado, inadimplente no condomínio, mas não gosto de ver tanta injustiça assim com uma pessoa que lhe foi negado tudo até uma simples audiência de conciliação.”

Prof. Dr. Montgomery Vasconcelos

[Presidente da Fundação Científica Reis de Leão e das Astúrias-SP]



Escrito por montgomeryvasconcelos@bol.com. às 03h21
[] [envie esta mensagem
]





Continuação de denuncia do Presidente da FUCIRLA-SP sobre nova epidemia em São Paulo, completamente podre, pelo mal que os bons fazem às políticas públicas imprescindíveis do Brasil.

São Paulo, o evangelho da podridão II

Assim o fiz, consegui o financiamento a duras penas, depositei o valor até a mais em juízo, mas de nada adiantou porque os juízes pregaram-me uma cama de gato, aceitando inicialmente e despachando junto com meus advogados, mas indeferindo meu embargo à arrematação em seguida, levando-me às dívidas outras ignoradas com o Banco financiador agora. Daí que um único problema passou a ser triádico, proliferando no seio dessa corrupção imobiliária na 12ª Vara Cível do Foro Central/SP e vice versa. E nem me peçam pra provar mais nada sobre esse caso porque contra tais fatos não há mais argumentos. A não ser esta última citação da Águia de Haia:

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” [Rui Barbosa, 1849-1923]

Todavia, convém antes de quaisquer arbitragens arbitrárias aprender a lição de Zé Limeira, o poeta do absurdo, na literatura popular destes versos, a saber:

Você pensa que sabe tudo,

mas vagalume sabe mais!

Vagalume acende a bunda,

coisa que você não faz!

Ou ainda como se manifestam os repentistas de cordel em sua literatura popular por meio de seus versos nas pelejas entre os poetas Cego Aderaldo e Zé Pretinho:

Amigo José Pretinho

eu não sei o que será

de você no fim da luta

porque vencido já está;

— Quem a paca cara compra

a paca cara pagará

(...)

Agora cego, me ouça

cantarei a paca já

tema assim é um borrego

no bico de um carcará

quem a cara cara compra

caca caca cacará

Prof. Dr. Montgomery Vasconcelos

[Presidente da Fundação Científica Reis de Leão e das Astúrias-SP]

 



Escrito por montgomeryvasconcelos@bol.com. às 03h07
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]